O grande favor de Ricardo Salgado a Passos Coelho

Ricardo Salgado utiliza a táctica de qualquer socialista moribundo: A Táctica do barulho. Todos tem culpa, até o sol, menos Ricardo Salgado, quem faliu o GES e quase faliu o BES foi o contabilista, Passos Coelho e o “coiso”, não Ricardo Salgado até aqui verificamos outra táctica: A táctica da demagogia e da parvalhice. Estamos a pintar um retrato de um socialista? Claro que sim! É isso que Salgado  é, pois criou e beneficiou de uma rede de contactos e negócios entre a banca, as empresas e o Mundo político que encheram os bolsos de muitos e armadilharam a economia portuguesa impedindo-a de inovar e crescer, pois antes, e ainda hoje, existem um grupo de lobbys e grupos de pressão que não deixam reformas estruturais avançarem pois isso mexeria com a sua fonte de dinheiro.

Ricardo Salgado pensava que uma das fontes de dinheiro, a governamental, ainda era farta e que bastava mexer cordelinhos para jorrar euros, mas Salgado pensava que estava a lidar com um qualquer Sócrates e socialista desta vida e levou um chute no rabo de Passos Coelho. Foi aqui que se cortou, espero eu, definitivamente, a principal teia de negócios entre a banca e a política, pelo menos entre a “direita” e a banca mas o usurpador Costa logo voltou aos negócios, entregando ao desbarato o Banif ao Santander. Salgado acusou Passos de que:” Passos Coelho não só chumbou a operação de financiamento (solicitada pelo Banco de Portugal) como publicitou essa recusa. Isto é o colapso final!” e que:” Qualquer outro governo com o mínimo de responsabilidade e sem intuitos populistas teria evitado a resolução de um banco com a dimensão do BES”.

Ou seja, vamos ver se percebi, arruíno um banco e venho pedir batatinhas para aquilo endireitar com o dinheiro dos outros, a pessoa que recusa é honesta e integra e recusa o pedido porque ia ser ruinoso para o País e ainda é acusado de destruir o BES. Ricardo Salgado, o Júlio de Matos é já ali. Agora entendem o porquê do amigo de Salgado, Marcelo Rebelo de Sousa, vulgo Marsefie, quer tirar Passos do PSD? Mexe-se com os amigos do Professor e com a Maçonaria tem o direito a levar, como diria Jorge Coelho.

Um dos problemas deste País é que, encontrar um político decente, é como encontrar um cérebro no crânio de António Costa, logo possibilidade zero, da esquerda à direita. Passos Coelho pode ter imensos defeitos, mas há um que não têm, é integro e decente e isso vale de muito, pelos menos para mim. Salgado ainda não se apercebeu que, indirectamente, disse que Passos era o melhor Primeiro-Ministro em democracia.

Aconselho internamento urgente do Dr.Salgado com uma réplica de um peluche do Engenheiro Pinto de Sousa, vulgo Sócrates. Porca Miséria.

Mauro Pires