Você continua a pagar a festa do Avante

21314609_1950821228493896_4513500699175908461_n
A vermelho: Isento de IVA

Tenho o azar, depende da perspectiva, de viver perto, demasiado perto, do local onde se faz a festa dos carneiros andantes do Avante. Como muitos sabem o PCP domina a Península de Setúbal já faz mais de 40 anos, é uma ditadura implacável mas silenciosa. Silenciosa porque todos estão resignados, zangados e maioria abstém-se de votar no Partido que vai buscar os idosos com carrinhas para irem votar, seja em lares, em hospitais ou em qualquer lugar que estejam. O que interessa é manter as garras no orçamento, no dinheiro fresco, distribuir pela “máquina” bem oleada e fascista do partido do martelo e da foice.

O que interessa é ter os funcionários da Câmara, maioria, no bolso sabendo que votam neles garantidamente e levá-los para um debate autárquico, que aconteceu ontem à noite no Fórum do Seixal(Concelho onde se faz a Festa do Avante), onde tínhamos militantes de todos os partidos a baterem palminhas tipo foca para os seus lideres. Independentes ou gente “normal” a assistir ao debate? Mentira, a esmagadora maioria eram das máquinas partidárias. Toco neste tema porque tive presente, por gratidão a um candidato amigo meu, saí do debate a meio por não gostar de farsas encapotadas. Cada candidato falou da lógica da batata, na aposta, no gastar mas nunca como financiar o gasto. É o Portugal do século XXI e de 2017:  Políticos MEDÍOCRES

Entretanto, a festa do Avante lá continuou de vento em poupa a raspar os bolsos dos contribuintes. Já era do conhecimento público que a festa do Avante não cobrava IVA aos bens e serviços que vendia, mas a lata do PCP em exigir mais despesa, mais encargos para os contribuintes e isso exigindo mais receita, diga-se impostos, não dá o exemplo… É de descaramento caro Jerómino. O pior, é que nem os partidos portugueses no seu geral dão o exemplo. Nenhum paga IRC, nenhum PAGA IMI enquanto que a maioria da população portuguesa chega ao fim do mês, desculpem me a expressão, a GANIR. 

Enquanto isso, as chamadas que maior parte da população portuguesa fez para ajudar as vítimas de Pedrógão Grande tiveram que pagar valor acrescentado, ou seja IVA. Tiveram, então, que ajudar a financiar o que o Estado não recebe em IVA da Festa do Avante do PCP. Já agora, a população andou a recolher fundos para agora não se falarem deles… Conhecendo os políticos portugueses o destino pode nem bem ser aquele… Acho que já sabemos a história.

A farsa continua meus caros!

Mauro Pires

P.S: Foto com créditos de Adolfo Dias O Censurado

Como Acabar com Uma Boa Empresa

O comunismo é um cancro mundial quase que incurável, predomina nos Países cujos governos querem manter a sua população completamente ignorante. É assim que o comunismo sobrevive, se não concordas não és ser Humano és fascista e neoliberal merecendo uma sepultura. O comunismo internacional tem mais de 100 milhões de mortes no currículo, e os atentados económicos que o PCP português fez criaram desempregados, levaram concerteza pessoas à loucura bem como emigrantes. Esses, no inicio, confiaram na utopia depois arrependeram-se… Foram tarde.

BLASFÉMIAS

Os comunistas  dominam esta a arte como ninguém. São “experts” em fazer explodir economias. Auto-afirmam-se  intelectuais e passam o tempo a esfregar as habilitações literárias para nos lembrar que são mestres em economia e quiçá por isso um dia farão parte do Ministério das Finanças, mas na realidade são um bando de fracassados que nem a vida pessoal conseguem gerir com eficácia. As manas ainda nem sequer saíram das casas emprestadas e nunca conheceram um emprego. Não fosse o tacho oferecido no Parlamento (sim, não foi ganho) e nem sequer ouviríamos falar delas. O burguês VIP mais bem “sucedido”, apregoa o marxismo mas vive como capitalista e os fósseis que se deambulam por aí, nem uma coisa nem outra: são velhos sonhadores com um regime que dizem querer implantar em Portugal só para satisfazer um birra de infância. Todos tão devotos ao comunismo mas nenhum até à data foi…

Ver o post original 695 mais palavras

Quando o Mundo precisa de uma Guerra para se reactivar

Tentei encontrar estatísticas sobre a Coreia do Norte, só encontrei as mais básicas das básicas: O número da população que tem, a área territorial e pouco mais. Nem dados de pobreza, Produto Interno Bruto(vulgo PIB), dados sobre o perfil de sociedade simplesmente nada. Evidentemente que não é nada de surpreendente, já sabemos como é o regime Norte Coreano, fechado sobre si próprio, puramente comunista e socialista até aos ossos e espinha dorsal, mantendo o seu povo na ignorância para que a revolta popular se transforme em obediência sangrenta e triste a um Ditador sem escrúpulos nenhuns.

Na ditadura norte-coreana não há liberdade de imprensa e direitos civis. O regime   promove prisões abusivas, assassinatos, escravidão, tortura e estupros contra dissidentes. O Regime de Kim Jong é o país mais militarizado do mundo, com uma estimativa de 1,2 milhão de soldados e 6 milhões de reservistas para uma população total de 25 milhões. A Coreia do Norte, com o fim da União Soviética, deixou de receber apoios financeiros e passou a depender dos seus inimigos EUA, Coreia do Sul e Japão. O regime Fascista Norte Coreano sentiu-se ameaçado e como escudo formou o programa que hoje conhecemos de armamento nuclear.

Em mais uma parvoíce do Pirómano Norte Coreano, Kim Jong Un deu ordens para o lançamento de misseis que tinham como direcção o Mar do Japão às 5h57 da manhã de terça (29, horário local). O míssil saiu de uma localidade próxima a Sunan, alcançou uma longa distância e cruzou o céu do Japão. Segundo a emissora de TV japonesa NHK, o míssil  partiu-se em três pedaços e caiu no Oceano Pacífico, a 1.180 kms de Cabo Erimo, em Hokkaido.

As reuniões de emergência dos líderes da Coreia do Sul e Japão(ambas nos seus Países), tem que servir de algo, pelo menos para adoptar uma estratégia conjunta com o Presidente dos E.U.A Donald Trump para derrotar Kim Jong Un. A inacção Mundial contra um louco pode sair cara, vamos esperar que eles nos invadam com mísseis ou nós mesmos cortamos o mal pela raiz? À china não interessa a invasão da Coreia do Norte, o estabelecimento de outras forças na região Asiática e ainda mais perto do seu País é de mau agoiro de Pequim, e só agirá quando Kim Jong entrar num estado de parvalheira total quando “ameaçar” a República Popular da China, afinal, o principal abastecedor de electricidade da Coreia do Norte é a própria China.

Se não queremos ficar de olhos em bico, e secalhar estorricados, deixemos o politicamente correcto porque já não são as sanções económicas e alimentares que vão fazer cair o regime bolorento comunista de Kim Jon Un, o exército está com ele e com a sua ideologia. A população tem o medo natural da morte. O caminho é só um: INVADIR. Pelo menos é a minha opinião, porque esperar que um louco mate milhões não é opção e é claramente melhor arriscar e deixar abaixo um maníaco.

Mauro Pires

64 Razões Para Demitir-se Sra. Ministra

1.

1.
Miguel A Lopes – EPA

2.

2.
EPA

3.

3.
LUSA

4.

4.
LUSA

5.   6.   7.

8.

8.
Patricia De Melo Moreira – AFP

9.  10.  11.

12.

12.
Patrícia De Melo Moreira – AFP

13.  14.  15.

16.

16.
DR

17.

17.
Paulo Novais – EPA

18.    19.

20.

20.
Rafael Marchante – Reuters

21.  22.  23.  24.

Será que ainda não percebeu?

Precisa mais?

25.

25.

26.

26.
António Cotrim – Lusa

27.  28.  29.  30.  31.  32.

33.

33.

34.

34.
Lusa

Fracasso.

35.

35.
Paulo Novais – Lusa

Desastre.

36.

36.
Rafael Marchante – Reuters

Um absoluto horror.

37.

37.
Patricia De Melo Moreira – AFP

F. R. A. C. A. S. S. O.

38.  39.  40.  41.

Será que ainda não entendeu a dimensão do que aconteceu?

42.

42.
Patrícia De Melo Moreira – AFP

Perante a dimensão dos estragos, perante a quantidade dos MORTOS, é impensável que ainda não se tenha demitido.

43.  44.  45.  46.  47.  48.  49.

Aconteceu sob a sua vigia.

O caos foi total. O resultado? A pior catástrofe da nossa 3ª República.

Perante a desorganização, quem melhor conhecia o terreno, quem poderia melhor conduzir o combate não teve sequer oportunidade de dar indicações, apresentar as suas opiniões, partilhar a sua experiência. Acreditaram que quem vem de fora sabe sempre melhor que quem lá está, só porque detêm de títulos e “cargos”.

Explique exactamente do que é que serviu a sua presença no terreno?

Para o que é que serviram as afirmações do Presidente da República, dizendo que tudo o que podia ter sido feito tinha sido feito enquanto o número dos mortos aumentava escandalosamente?

Era para se sentirem melhor perante o vosso falhanço colectivo?

Era para não terem que sentir a verdadeira e derradeira responsabilidade do vosso fracasso?

50.

50 - Rafael Marchante Reuters

Demita-se

51.

51.
Patricia de Melo Moreira – AFP

Demita-se.

52.

52.

Demita-se e peça desculpa.

53.

53 - AFP PHOTO PATRICIA DE MELO MOREIRA

Mas diz que não se demite, que teve “os piores dias da sua vida”.

E nós?

E nós que estivemos impotentes enquanto os nossos compatriotas morriam às dezenas?

E nós que passamos horas sem fim a espectar este terror?

Da sua vida???

E a vida de quem voltou às suas casas e encontrou nada, apenas cinza?

E as vidas de quem voltou às suas casas e agora tem que enterrar os seus parentes e vizinhos?

E as vidas de quem voltou às suas casas, que por acaso sobreviveram, só para descobrir que tinham sido saqueadas por escumalha que nem me atrevo a chamar de vida humana?

E as 64 vidas que já não serão vividas?

O “pior dia da sua vida”?

As palavras que deveria proferir, e já, para além de um pedido profundo de desculpas, sublinhado com o resto de dignidade que lhe resta por algum dia ter aceite um cargo para o qual não tem a ponta de competência ou habilidade que se veja para exercer, deviam ser apenas: “demito-me”.

54.

54.
Patricia de Melo Moreira – AFP

55.

55.
Paulo Cunha – EPA

56.

56.
Patricia de Melo Moreira – AFP

57.  58.

59.  60.

61.

61 - LUSA

Perante o enterro das vítimas, está na hora de pedir desculpas. Não é assumir culpa, não foi a Senhora que causou o fogo, mas deve pedir desculpa aos mortos, aos moradores da região, a Portugal.

Isto não se trata de política, trata-se de dignidade, de confiança.

Isto não se trata de esquerda ou de direita, trata-se de sentido de dever, sentido de Estado.

Você não é Ministra. Você está Ministra, e a verdade é que com a extinção da última chama, já não devia estar perto desse cargo.

Entregamos a nossa confiança ao Estado para que o Estado nos proteja, e ao invés o Estado confia no povo.

Falharam gravemente. Já não há confiança.

Deve assumir a responsabilidade perante o que se passou.

Quem detém a responsabilidade perante as autoridades que fracassaram na protecção de 64 almas lusas deve ser responsabilizada.

62.

63 bombeiros galegos

Mesmo na hora em que mais precisávamos, os nossos irmãos galegos vieram para ajudar, movidos por uma força sobre-humana que os impedia de presenciar o terror na televisão. Organizaram-se e puseram-se a caminho.

A entrada deles no nosso território foi recusada por si, demonstrando a sua plena incompetência e a incapacidade da sua equipa em liderar com qualquer eventualidade que fuja ao status quo. Não sabem lidar como o que não se espera, logo não podem ter a vida dos Portugueses nas vossas mãos.

Não só perdeu a nossa confiança como dos nossos amigos, dos nossos vizinhos, dos nossos irmãos.

Como irão confiar em si na próxima vez? Nós pedimos ajuda aos céus, e a Europa respondeu, os Espanhóis responderam e vieram! E nessa hora disse que tinham “excesso de voluntarismo”, insultando a honra quando o que os chamava era das mais nobres das intenções: salvar vidas, salvar vidas Portuguesas.

63.

64 - Joana Bourgard RR

Demita-se Sra. Ministra. Não tem condições para governar. O povo já não confia em si. Não é só confiança no Estado e no governo, é a confiança que temos na Terceira República que está em causa.

Chegamos à severa conclusão que da maneira como isto está organizado, Portugueses morrem. Sem responsabilidade, irão morrer ainda mais.

64.

62

Demita-se Sra. Ministra, porque estamos fartos de ver o nosso país a arder e os nossos heróis a padecer.

Demita-se Sra. Ministra.

Demita-se.

 

 

O Escabeche Comunista

Vivemos num momento político em que a aliança tricolor entre PS/BE/CDU-PEV nos tenta convencer todos os dias, através de uma máquina de comunicação muito bem oleada, que eles sim são a salvação, que eles sim são a mudança e o fim da austeridade. Os coitados do PSD, historicamente, sempre foram asnos da comunicação, não sabendo esmiuçar as boas notícias até à última gota, não sabendo aproveitar todo o valor político que os bons resultados económicos que foram tendo ao longo do seu mandato. Mais, não souberam fazer oposição utilizando estes factos, como vieram a lembrar recentemente. Só agora é que se lembraram que de facto fizeram reformas que levou à liberalização do mercado das rendas, que facilitaram uma série de coisas que ajudou, e muito ao boom turístico que estamos a presenciar.

Não falaram e não insistiram desde o primeiro dia, que o Costa e Companhia Lda. iriam viver em estado de graça durante muito tempo graças ao executivo anterior, que viveriam sempre na sombra dos resultados macroeconómicos do prévio executivo (porque ao contrario do que alguns politico-comentaristas dizem, efeitos na economia devido a reformas não acontecem de hoje para amanhã) e que graças aos Portugueses, a nós os Contribuintes, e graças a grau de pragmatismo que há muito tempo não se via, conseguimos passar de 11% a 3% de défice em 4 anos, e conseguimos colocar Portugal no rumo certo para a recuperação. Agora, CLARO que foi longe de perfeito. Quando o PSD governa, surgem alas conservadoras que mexem em coisas que não deviam, ou pura e simplesmente ignoram outras áreas, ex. Simplex e modernização do estado, e isto não é ideal, tal como não é ideal o clientelismo e a pouca-vergonha que é a governação do PS que parece estar afincadamente focada só nos trabalhadores públicos. Enfim, as coisas vão transitando entre um partido e outro, e o contribuinte reza para que o bicho do fisco não nos prejudique mais do que já o fez.

Só que existem por aí uns tantos políticos, que se acham santos, que se dizem ser protectores do povo e salvadores do trabalhador, que recusam-se a condenar regimes como a do Nicolas Maduro ou do Kim Jong-Un, porque têm laços históricos com uma ideologia política antiga e vencida, logo não se pode criticar. Os nossos queridos Comunistas que tanto gostam de bater na tecla contra o “grande capital” e a burguesia e isto e aquilo, os vingadores que prometem acabar com as desigualdades tanto no público como no privado.

Ora surge hoje uma reportagem do Observador, cujo título é o seguinte: Câmara comunista oferece relógios de 880 euros a trabalhadores. Vou só deixar isso assentar um pouco. Preparados para mais indignação com este belo executivo comunista de Almada? Foram 150,000.00€ em relógios de luxo desde 2011 por ajuste directo a uma ourivesaria do município, sendo que só em maio (mais claro, em ano de campanha) foram €35mil euros em 43 relógios de luxo para homens e mulheres funcionários da câmara. Mais, em Dezembro foram quase €10mil em 65 smartphones para a festa de natal da câmara para os filhos dos funcionários, porque como a tradição era dar uma bicicleta, mas como a maioria já tinha, optaram por smartphones. Em 2015 foram tablets. E em 2017? Frigoríficos, Bimbis, carros? Quiçá uma moradia? Mais, parece que Almada é o único município que tem um festival de música que dá prejuízo, e dá prejuízo de mais de 744mil euros…

Para ser ainda mais claro: o teu dinheiro que sai do teu bolso todos os dias, que contribui para que possamos ter quiçá um estado que no mínimo dos mínimos nos preste um serviço digno no que calha à organização municipal, à saúde, à educação, à manutenção das infraestruturas, etc., está a ir directamente para alimentar um sonho molhado de qualquer comunista: os outros que paguem, para que eu ganhe. €150,000.00 em relógios para os funcionários comunistas e regalias para os filhos dos comunistas todos os anos que custam mais de €10,000.00 ao contribuinte, mais um festival anual na Caparica que custa mais de €700,000.00 em prejuízos. Garantidamente não há de ser a única Câmara a fazer este tipo de porcaria, mas enquanto os outros partidos tentam desvalorizar este tipo de corrupção (porque sim, este tipo de actividade é corrupto), o Partido Comunista anda por aí constantemente a meter-nos pela garganta abaixo que tem que se defender o povo do grande capital e bla bla bla. Se já valia pouco, agora vale ainda menos. Resignem-se ao CGTP, façam um rebranding, e deixem o comunismo na lixeira da história das más ideias cuja execução conseguiu ser sempre ainda pior do que se idealizava.

O facto é que o Jerónimo e o seu comité pertencem à mesma quadrilha que nos anda a assaltar com todas as ferramentas e recursos que têm ao dispor. O objectivo deles torna-se cada vez mais claro: querem como os demais serem senhores disto tudo e viver por conta de todos os contribuintes, para sempre. Querem sentar-se na mesma mesa que o resto do poder, querem poder fazer estas falcatruas sem olharmos. Mas é lixado, existe a informação e quem saiba ler e escrever…

Por isso, se por acaso forem ao Festival Sol da Caparica, e se por acaso se cruzarem com o camarada Joaquim Judas (nome perfeito) ou com um dos outros camaradas com uma bela adição à sua indumentária de luxo, peçam um momento do tempo deles para que eles vos possam, em pessoa, agradecer: afinal, tanto o festival como os relógios foram pagos por vocês.