Como o PS, se está a transformar, num Partido Comunista

Já vai o tempo, em que o PS, era um partido “moderado”, de “centro” e com algum ímpeto reformista. De vez em quando, suspeita-se, que tal partido era primo do Bloco de Esquerda através dos cogumelos mágicos é que, pelo menos parecia que Deus lhes devia alguma coisa na governação, mas os anjos caídos socialistas são benignos pelo menos julgam-se assim, nós é só preciso olhar para a folha salarial para ver se é benigno, e o resultado não é bonito.

Mas vamos ao que interessa. Há uns dias atrás, o ex-candidato Presidencial, Henrique Neto, deu uma entrevista ao Expresso. O empresário de 81 anos vai se desfiliar do PS, partido em que se filiou nos anos no final dos anos 80. Henrique Neto é daqueles Homens que está no partido errado desde o inicio, primeiro, cria riqueza e gera postos de trabalho e logo, é a favor da iniciativa privada e da “destruição criativa” que isso impõe, coisa que o Partido da Rolha, actualmente, gosta cada vez menos. Ser hoje socialista(como sempre foram), em Portugal e no Mundo, é ser corporativista, rentista, ter um familiar do César conhecido e ser mais “carteirista” que os próprios carteiristas. Portanto Henrique, fez muito bem em sair da nova agremiação social-comunista.

Já não podemos contar com o PS para nada, se é que um dia podemos contar, agora, já não ajuda em reformas nem as faz, só ele tem o direito “divino” de as fazer, se cai um meteoro na terra a culpa é de Passos Coelho, tem uma máquina de comunicação muito alargada, os protestos contra a PT não são por acaso, ficam sem um bastião socialista de comunicação. O que é hoje o PS? Um partido de tráfico de interesses? Um partido com avental rosa? O que quer o PS para o País se não assaltar o Orçamento de Estado? Pergunta rápida e sucinta: Existe em Portugal, um partido, sem ser socialista? Não basta haver um Homem decente num partido e o resto ser anão à sua volta para se fazer alguma coisa, é necessário(prioritário), uma união contra a nova ditadura comunista que, desta vez não é só vermelha, é tricolor.

Mauro Pires

Anúncios

O camarada Arménio Carlos também é racista

A sociedade portuguesa está enrolada pelo maltrapilho do politicamente incorrecto. Quem sair dela, tem que levar com torpedos constantes de certa comunicação social amorfa. O caso mais recente foi do, candidato do PSD, à Câmara de Loures, André Ventura. O candidato proferiu as seguintes declarações:” Os ciganos vivem exclusivamente de subsídios”. Os canhotos apressaram-se logo, à moda da Tia “Katalina” espevitada, a chamar racista e xenófobo ao candidato do PSD. Ora, vamos nos deixar de tretas, a comunidade cigana em Portugal é tremendamente bem-vinda, tal como qualquer uma, se quiser trabalhar, acrescentar valor, criar riqueza e, individualmente, contribuir para o bem estar da sociedade. Nós sabemos todos, muito bem, a realidade da comunidade cigana em Portugal, índices de alfabetização muito baixos, entradas no ensino superior muito residuais e logo, precarização de toda uma comunidade e no fim, param na teia da subsidio dependência.

Se a comunidade portuguesa no exterior, seja na Suiça, Espanha ou Reino Unido tiver o mesmo tipo de comportamento, é mais que legítimo que a comunidade política local reaja da mesma forma, especialmente no rigor do norte europeu, no que toca a estas coisas. Existe subsidio dependência da comunidade cigana em Portugal não só por culpa dos próprios, mas por culpa Estatal também, o Estado paternal quer todos no seu colinho, mas a manta de retalhos já não tapa tudo, se fazem cativações no setor da saúde, façam o mesmo no RSI de quem não merece e se aproveita dos bolsos dos outros, o politicamente correcto já foi mais barato.

Mas vamos recordar uma coisa, muito inconveniente, mas vamos ao baú das recordações canhotas. O Camarada Arménio, braço direito, esquerdo e do meio do Douto Gerónimo, disse nos tempos da TROIKA que o senhor Abebe Selassie, um dos três chefes de missão do FMI em Portugal era um:” Mago Escurinho”. Allô!!! Arménio!!!! Isto não é racismo?!!! É carinho tricolor??!! Não me digas Arménio que não és um fofo geringonçopata! Mas não ficamos por aqui, por apoiar André Ventura, Passos Coelho foi chamado de racista e de promover o racismo pelos “progressistas” do PÉÉSE. Ora, além de Passos Coelho ser casado com Laura Ferreira, mulher de origens Africanas, os geringonços de serviços, há uns anos, chamaram Passos de:” O Africanista de Massamá”. Caros canhotos, não sejam hipócritas, racistas são os senhores, e com provas. A Troika social-comunista precisa de uma lição.

Mauro Pires

 

Desculpa-nos Venezuela

Todos, quase todos, os Países Europeus, vão aplicar sanções à Venezuela devido ao Governo fascista de Nicolás Maduro. Sim é um governo fascista, ditatorial sanguinário e não respeita as liberdades individuais dos seus cidadãos, por mais que a Venezuela seja um Pais “soberano”, precisa de ajuda internacional, especialmente para derrubar o regime fascista madurista. Todos parecem estar de acordo, mas existem três génios( do mal?), com três cabeças diferentes num único corpo mas que, afinal, tem o mesmo pensamento inconseguido: Apoiar o regime Venezuelano. Segundo o Jornal Espanhol El País de hoje, o Governo tricolor geringonçal não quer apoiar as sanções da Europa(apesar do Governo não ter confirmado), mas o Jornal Espanhol tem que ter uma base para a sua noticia, aliás, já conhecemos o Kamarada Gerónimo e a sua comparsa Káti Martins(A tia Catarina é a cabeça do meio), o seu pensamento teatral amorfo que abunda na espuma dos nossos dias.

Agora podemos dizer: Allô!! Káti e Gerónimo!!! Tem que assumir! Kamarada Costa faça o mesmo, as 3 cabeças do monstro geringonçal tem que se entender de vez, estão a favor da libertação da ditadura Venezuelana ou a favor da sua continuação? Querem a reposição das liberdades individuais de cada um, e que cada Venezuelano volte ao normal do seu quotidiano? Caros geringonços, deixem de ser reaccionários e hajam, temos perto de 100 mortes(oficiais e não oficiais podem ser mais), que já foram vítimas do holocausto proto fascista Madurista. A comunicação social podia começar a pegar mais no assunto, mas não vamos pedir muito, tem que pedir ao Dr.Kosta autorização.

Mauro Pires

 

Gentil Martins? E Ferro Rodrigues!?

Muito se tem falado, das polémicas declarações, do Professor Gentil Martins, cirurgião de profissão, sobre o método que Cristiano Ronaldo usa para ter filhos, neste caso, contrata barrigas de aluguer, pagando a peso de ouro, para ter os seus filhos. Ora, Gentil Martins diz que o que este faz é uma aberração, pois é contra natura e estamos a impedir crianças de terem o direito de conhecer a mãe. O professor tem a sua opinião, podemos discordar ou concordar, mas parece que a liberdade de expressão em Portugal é só para alguns, se Ferro Rodrigues que representa uma instituição como a Assembleia da República e, quando fala, é como se falasse por ela, devia ter mais recato, mas o que se espera de alguém que diz que se está: “Cagando para o segredo de justiça”, logo que se está “cagando” para a justiça, sendo ele, até, jurista?!

Se Gentil Martins, médico, que não tem nenhum peso institucional no que concerne às instituições do regime não pode simplesmente transmitir o que pensa, porquê que Ferro Rodrigues, o Presidente da Assembleia da República mais parcial de sempre, não pode ser criticado e nem é criticado pelas redes sociais, revistas, jornais deste regime bolorento? Onde está a imparcialidade do regime português? Dois pesos e duas medidas? Pode Ferro dizer mal da direita portuguesa? É esse o seu papel? Não é de juntar os grupos parlamentares numa perspectiva de trabalhos cordiais?! Um(a) Presidente da Assembleia da República tem que zelar pelo idoneidade do parlamento e pela sua credibilidade, é pena que quem a preside não tem nem uma coisa nem outra.

Ferro Rodrigues é para ser criticado também, não merece o lugar que desempenha, tem demasiadas “coisas” por trás, nós percebemos o que é, não é preciso falar muito alto, não é camarada Ferro?

Mauro Pires

Onde pára, o fala barato chique?

Ainda num burgo, ou reino, não muito distante no tempo, havia dois príncipes (um sapo e uma melga), que saltitavam até mais não e espalhavam flores por esses campos fora. Até que, por culpa indirecta estatal, morreram mais de 64 pessoas e vários feridos num dos incêndios mais trágicos de sempre no País. O príncipe sapo, ou saltitão/Kosta, apanhou um nenúfar de cruzeiro até Maiorca, e derrepente, a peitaça peluda do sapo cósmico foi diminuindo, até se aperceber que a sua bazófia matinal com notícias boas era só fogo de vista. Derrepente, o todo poderoso e com sorriso esfíngico Kosta, já não consegue aguentar a postura sapal com notícias não menos boas, todo um governo para e vai de férias é como se fossemos governados por moscas, mas sem elas estarem presentes pois estão a rodopiar no seu casulo de imoralidades socialistas.

Já o príncipe Melga, vulgo Rei/Imperador/Fofura dos afectos, grande surfista das grandes ondas, não as sabe descer, diz-se que ficou preso numa qualquer onda pirómana de afectos, deve estar num estado intra-matinal de meditação ganzada. Allô!! Marselfie!!! Está ai alguém? Quero afectos também! Já não temos direito?! Queremos um livro de reclamações de modo urgente, é pena que Belém esteja em auto-gestão. Enquanto que agora temos uma geringonça que só funciona em part-time, só com noticias boas, apartir de agora a festa está garantida, as notícias da economia em 2018 prevejo que não sejam famosas e as diversas bolhas internacionais como no crédito, na bolsa e no mercado de obrigações pode deitar abaixo a mixórdia governamental. Rezemos para que Costa esteja ao leme, os socialistas ainda não limparam a porcaria que fizeram.

Mauro Pires

Desapareça doutor Costa, desapareça!

Mário Soares no seu tempo de Presidente peluche fofinho, versão desactualizada do actual Marselfie, disse a uns guardas o seguinte:” Oh Sr. Guarda desapareça!”, como era habitual naquele estilo monárquico e superior a nível moral de Mário Soares. O doutor Costa, designação mais fina que o Costa de Palma de Maiorca, pelo menos é o que lhe chamam no parlamento dos interesses, atacou a Altice, grupo de telecomunicações Francês que detêm a PT, supostamente devido à sua má gestão. Vamos por partes. O Sr. Costa não tem que criticar empresas cotadas em bolsa no parlamento, faz parte da ética democrática e não vemos Primeiros-Ministros a fazer, foi muito buçal da sua parte doutor Costa, mas também nada surpreendente, já é habitual.

O problema nisto, era perceber se Costa estava a atacar a Altice por problemas de gestão, ou se sabia de alguma coisa antes, que nós, comuns mortais, não sabíamos, e de facto Costa está assustado pela Altice comprar a Média Capital, empresa detentora da TVI que pertencia ao Grupo Espanhol Prisa com influência do Partido Socialista Espanhol. Agora, assustado porquê? Porque a TVI tem “instrumentos rotativos”, lá dentro, que fazem o que o Partido das Rosas e das bancarrotas ilimitadas querem, assim como muitos jornais. Isto já não é novo, José Sócrates fez pior, mandou a PT comprar a TVI em 2007 para calar a TVI, Hoje, o discípulo de ditador grita histericamente no parlamento porque vê uma estação com, determinadas pessoas, que lhe são favoráveis e não lhe criticam, porque comungam da mesma ideologia, o socialismo.

Que a Altice faça a limpeza necessária à estação socialista e que a torne uma verdadeira TVI: Televisão Independente. Porque agora, de independente não tem nada. O professor Marselfie chamou Balsemão para “falarem”, espero que não seja para ocupar o lugar da TVI, se for, o regime clientelar e corrupto em Portugal é mais forte do que pensávamos.

Mauro Pires

Oh António, és um ignorante pah!

Há 43 anos que Portugal entrou numa nova ditadura, na ditadura do socialismo de esquerda e de “direita”, do politicamente correcto e das jogadas de bastidores com organizações quase que, obscuras, a terem poder no parlamento(Olá Opus Dei). A pior delas todas é a ditadura do socialismo, é uma peste que se estende a todos os partidos, só alguns gatos pingados é que passam pelos pingos da chuva. O conluio entre os vários políticos portugueses e, as empresas do regime, é já bem conhecida e as conexões que estes estabelecem após a vida política. Mas é um assunto para desenvolver outro dia. Agora falemos de um disparate digno de um ignorante, não é preciso dizer o nome, olhem para a foto até se coloca moedas nele. O Douto Costa no parlamento disse isto:” Receio bastante que a forma irresponsável como foi feita aquela privatização (pelo anterior Governo PSD/CDS-PP) possa dar origem a um novo caso Cimpor, com um novo desmembramento que ponha não só em causa os postos de trabalho, como o futuro da empresa”. 

Como é habitual em Costa(Marcelo também), confundem tudo o que são matérias económicas não tem cabeça para mais, quem começou a privatização da PT foi Cavaco Silva que alienou uma 1ª tranche de 27,26%. Houve  lugar a mais 4 fases de privatização todas ocorridas nos governos de António Guterres. Ou seja,  maior parte do capital da PT foi privatizado por governos socialistas, governos esses que António Costa até integrou (olha o queijo Costa!!), Costa esqueceu-se de dizer ao Douto Guterres para reverter a privatização iniciada por Cavaco? Costa o sol de Maiorca fez te mal não fez?

A queda da PT foi iniciada pelo PS de Sócrates, em que Costa era braço direito, esquerdo e do meio, em Março de 2007 com o fracasso da OPA lançada pelo Grupo Sonae, para o que contribuiu a aliança entre o Grupo GES/BES (A PT era a cash cow do BES) e o governo Sócrates, que António Costa  integrava como Ministro(Costa continuas a não te lembrar de nada?). Seguindo-se a utilização da Golden Share, por parte de Sócrates, para vetar o negócio da venda da VIVO em que utilizou esse dinheiro para salvar a OI(Que ligações esta tem entre Sócrates e Lula), a que se seguiu a venda dos famosos produtos financeiros vendidos aos balcões do BES para financiar o GES que fez calote a todos.

Costa vê se percebes, até por desenhos, não foi o Governo de Passos que privatizou nem vendeu a PT, foram os seus accionistas que a venderam agora e quem a privatizou já o sabemos. Ser ignorante para tornar os outros ignorantes é bom, não é António? Isto é um Primeiro Ministro ou é um cangalheiro?!

Mauro Pires

Com pão e circo se enganam os tolos

Se há uma coisa que, Medina Carreira nos ensinou a todos nós, é tentar estar na contra corrente de opinião mesmo que o ambiente geral seja de festa à Costa Carilal. Ser contra corrente não é ser do “contra” só por ser, é muitas vezes, através de factos concretos e dados, que conseguimos apurar e prever o que pode acontecer, uns querem ver e ficam preocupados, outros tem o cartão de militante e não tiram as palas seja de que quadrante político for.  Um dado económico, ou macroeconómico, só para ficar mais pomposo, que me chamou a atenção nesta última semana foram os dados do comércio internacional, ou seja, quando juntamos as trocas de bens com o comércio intra-UE(dentro da UE) e extra-UE(Fora dela). Vamos a contas:

gr 2

gr 3.png
FONTE: INE

Depois de um 2016 onde tivemos um desempenho frustrante das exportações de bens ou seja combustíveis, vestuário e alimentação/ bebidas(não quer dizer que estes produtos tiveram variação negativa mas sim,  que são tipos de bens), 2017 voltaram a arrancar de forma muito favorável essencialmente porque a confiança dos empresários aumentou, afinal a geringonça era fogo de vista, os nossos empresários continuaram, então, a nossa mudança de crescimento a nível estrutural, ou seja, a forma como crescemos, as exportações estão e, vão continuar a ter, mais peso no crescimento do nosso PIB e isso é favorável.

Portugal não é um País que produza componentes electrónicos de origem em massa e os que produz, importa determinadas peças, para um carro por exemplo, onde os exporta com um valor maior, quer dizer que comprando para exportar vale a pena no médio e no longo prazo, porque vamos exportar mais e com maior valor acrescentado. Se temos um problema que comprar caro e vender barato, especialmente na balança de bens, esse problema tinha vindo a ser resolvido paulatinamente com o ajustamento externo, mas à medida que os cordões à bolsa se foram abrindo, as importações dispararam e continuam a fazê-lo e a crescerem a um ritmo superior ás importações.

Em Maio de 2017, as exportações e as importações de bens registaram variações homólogas nominais de, respectivamente, +15,4% e +22,4% o que representou um  défice da balança comercial de bens em 1 438 milhões de euros, o que representa um aumento de 503 milhões de euros face ao mês homólogo de 2016. 

gr3.png
FONTE: INE

Reparem que, com se vê no gráfico acima, temos um défice acumulado do lado da balança comercial de bens de mais de -5000 mil milhões de euros de Janeiro a Maio. Se voltarmos ao mesmo modelo de consumo a crédito que já conhecemos, misturando o perfil que já temos da nossa economia de importar bens para exporta-los e sabendo que o turismo não cresce para sempre, podemos ter problemas no futuro.

O investimento não vai crescer muito mais pois num País de pensamento comunista e com um Governo social-fascista, que promove regulações e licenciamentos e não é amigo do ambiente empresarial em geral, só para os amigos de certas empresas, como querem um aumento das exportações mais acentuado? Como querem reduzir o conteúdo importado? Onde está uma estratégia nacional para definirmos as nossas vantagens comparativas, ou seja, face as nossas características de País o que podemos exportar de forma a tirarmos vantagem disso? Última questão,  temos ALGUMA ESTRATÉGIA?

Mauro Pires

 

A Vaca de Costa ou as Costas da Vaca?

O furacão Governativo, do Primeiro Ministro Vaca, tem sido um verdadeiro reboliço para o nosso burgo à beira mar plantado. A Vaca Costa, logo que viu a caldeirada que fez, usou as suas asas e zarpou para Maiorca feito Rei Marajá Carilal. Costa foi feito para comer palha e não para para a procurar, não se esforça por isso, quando a palha arde, foge para prados mais verdes e volta ao modo bucha e quem o alimenta fica estica. Esta relação de usurpação Vaca-mor está nos livros do Imperador Pinto de Sousa, manuscritos sagrados de Sócrates que Costa guarda muito bem, diz-se que no fim, tem rifas voadoras para um hotel de luxo em Paris, está reservado para 2019, mas não se enganem! É pura coincidência!

Vaca Costa, eu sei que gostas da Vaca povo, mas os portugueses, tal como todas as vacas e bovinos em geral, também sabem dar patadas com uma só pata, aprenderam com o melhor, a raça da Vaca Costa é bem apurada em dar coices, não é António José Seguro? Não é pagadores de impostos? Não é Azarado e Constança Sousa? Que de Urbano não tem nada. A última patada ou pantufada com o casco mais fofo, será de quem mugir melhor, a Vaca Costa sabe dar patadas, mas mugir é a especialidade do povo e Costa, quando o povo mugir a sério, vais de Vela e com selo de garantia de carne podre.

Allô Costa!!! Quando o tempo de passar as culpas para Passos Coelho chegar, quando descobrirem as aldrabices, vais comer palha para Paris, mas aconselho-te pastos mais perto de fábricas de hambúrgueres, o problema será quem os comer, ganhará asas gratuitas para todo o sempre e com Hotel gratuito em Palma de Maiorca. Costa!! Já não tens que vender banha de cobra.

Mauro Pires

 

Recordemos Medina Carreira

Medina Carreira era dos poucos Homens, com “H” grande ,que podíamos dizer que o era. Ter espinha dorsal em Portugal, é como encontrar uma agulha em Palma Maiorca Medina tinha essa capacidade de dizer o que pensava sem quaisquer condicionantes políticas ou partidárias. Esclarecer, o povo português, era o seu principal objectivo e tinha o seu pequeno rebanho todas as semanas para o ouvir e ser ouvido. Já tive a oportunidade de lamentar a morte deste grande Senhor, mas lamentar a morte de Medina Carreira não basta, é necessário homenageá-lo todos os dias e homenagear Medina é falar mais e melhor que muitos analistas comprados da praça e alertar, devidamente, sobre os nossos problemas estruturais quando todos estão a fazer ouvidos de marcador. Vamos a números:

Sem Título

Fonte: Gráficos de Medina Carreira e Pordata. Taxa média de crescimento do PIB

Temos, num período de 56 anos, uma constante desaceleração da taxa média de crescimento do nosso PIB. Depois da taxas de crescimento chinesas nos anos 60 e 70, era expectável uma desaceleração normal devido à maturação da nossa economia, mas não de forma tão abrupta como ocorreu dos finais dos anos 90 até ao nosso século actual. Podemos explicar este fenómeno de várias formas, mas mostro este gráfico que espelha bem o que já Medina Carreira dizia sobre o “Partido do Estado” e os seus interesses:

dp.png

Fonte: Gráficos de Medina Carreira e Pordata. Despesa Pública em % do PIB

Reparem na constante súbida do Peso da despesa pública na riqueza produzida do País, Produto Interno Bruto, onde esta nos anos dos Governos de Cavaco Silva aumenta de uma forma continua devido ao processo de “engorda”, da função pública em número de funcionários e a continuação da súbida da despesa com Guterres, especialmente no final do Mandato, com o famoso pântano. Se já a economia privada em Portugal, em constante desaceleração de crescimento, não consegue pagar o Estado balofo que cria, o milionário José Sócrates engordou ainda mais o Estado aumentando a Despesa pública para níveis de Países nórdicos sabendo, mesmo assim, que não tínhamos economia para sustentar tais acréscimos.

A fanfarronice de Sócrates levou-nos ao resgate e há enorme contenção de despesa pública, que devia ter sido muito maior, tendo os portugueses arcado com enormes aumentos de impostos, mais uma vez, injustamente. O nosso problema continua em vogue, se recebemos 1000€ e temos estagnação de salários, tendemos a consumir o mesmo ou menos para o Orçamento familiar estar equilibrado, ninguém vai aumentar gastos, por exemplo, de 500€(em comida e gastos com a casa e supérfluos) para 800€ mensais pois isso traduz-se em mais encargos e consome recursos indispensáveis à nossa sobrevivência. Ora, se Portugal tem índices de crescimento muito baixos, tem que diminuir o seu nível de despesa pública para o conjunto da economia conseguir arcar com o Estado social e com ouras funções do Estado, é simples isto é aritmética coisa que os nossos (des)governantes não sabem fazer.

Temos outro caminho, fazer reformas estruturais para aumentar o nosso potencial de crescimento e fazer austeridade no orçamento nos próximos 25 anos, é duro, mas a próxima geração merece, a actual geração de políticos é que merecia outra coisa, mas hoje vou me aguentar. Temos um problema para resolver e não se resolve com paninhos quentes, se queremos uma economia mais competitiva e capaz de lutar corpo a corpo com outras mais competitivas, é necessário sentido de compromisso e outra classe política, pois esta, está ligada a interesses que não interessam o desenvolvimento do País. Eles lá sabem.

Medina, não estás entre nós fisicamente, mas existem pessoas que vão lutar pelo teu legado. OBRIGADO!

Mauro Pires

P.S: Quanto aos interesses, um dia falamos melhor disto.