Estou farto de palhaços

2 comentários

Nas próximas eleições, os que votarem em Marcelo, será nisto que estarão a votar.

Os que optarem por votar novamente em Marcelo, não mais poderão dizer que se sentem enganados. Passam de eleitores que hoje se dizem supostamente enganados a eleitores apoiantes e coniventes. Não há mais desculpas. É assim simples, simples.

Desde que foi eleito, quantos polícias que foram violentamente atacados e feridos no desempenho da sua profissão, é que Marcelo visitou nos hospitais, num acto de apoio e defesa pública desses agentes de segurança e autoridade? Quantos

Quantos policias que morreram ou que foram assassinados durante o cumprimento do dever, é que Marcelo elogiou, comendou, prestou pública homenagem até hoje? Quantos?

Quantas famílias de policias que morreram ou que foram assassinados durante o cumprimento do dever, é que Marcelo já visitou, para prestar o seu respeito, condolências, dar um pouco de apoio institucional, moral, emocional, até hoje? Quantas?

Estou farto de palhaços e de palhaçadas, de embustes, de embusteiros, de hipocrisias, de hipócritas, de populistas que farisaicamente acusam outros de o serem, de autos de fé de populismo, de actos de cobardia, de rendidos e ajoelhados à ditadura das seitas do politicamente correcto, de gente que consegue dizer uma coisa num dia e no outro o seu contrário, de patéticos idiotas, de gente que vive da espuma do dia, do imediatismo, de cata ventos, de gente que se move pelo mediatismo e interesse do momento, de gente sem o mínimo de preocupação com efeitos a longo prazo, de gelatinas políticas, sem substância alguma, de inúteis, de inconsequentes, de gente que não assume responsabilidade de nada, de gente sem palavra, sem espinha dorsal, sem vergonha.

Caro Marcelo, definitivamente estou farto de ti. Fartinho.

Rui Mendes Ferreira

Anúncios

2 comentários em “Estou farto de palhaços”

  1. Julgamos que o presente artigo completa e fecha com chave de ouro o artigo anterior “Marcelo está ao mesmo nível de António Costa”.
    A cosmética política é cada vez mais execrável, sobretudo neste “Sistema” português, onde a corrupção impera como doença crónica.
    O “circo está na cidade”… e nós estamos com Rui Mendes Ferreira.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s