António Costa é uma Farsa

2 comentários

O cheiro a morte e incompreensão do que aconteceu em Borba chega a Lisboa com o mesmo tom de sempre: Todos ficam em choque por momentos, por horas, por vezes até por meros dias, mas a espuma das semanas e dos meses logo apagam os “arrependimentos repentinos”, que mais parecem uma máscara de funeral algo cínica que os políticos de Lisboa, não todos felizmente, usam quando confrontados na sua bolha existencial. Portugal sempre teve o problema estrutural de começar o problema, arrastar o problema- empurrando-o com a barriga ao máximo-, originando depois o desastre dizendo que ou por azar dos Távoras, ninguém sabe de nada ou está de consciência tranquila, isto claro, soa normal em terras lusitanas mas, em terras normais, tamanho desprezo pela vida humana dava direito a demissão.

Nunca é tarde para relembrar, nos tempos do Engenheiro que não sabia fazer contas simples, hoje “líder” da ONU, vulgo António Guterres, que a quando da queda de uma ponte, Jorge Coelho então ministro das obras públicas de Guterres, demite-se pela queda da ponte. Guterres pede desculpa, perdão às vítimas, como bom católico que é. António Costa não sabe de nada, o secretário, ministro da tutela actual nada dizem, só um mero silêncio táctico para fugir as purgas do dia, como tal, o senhor ministro da tutela actual leva com as culpas, Costa empurra-o para a armadilha de modo subtil e como de melhor sabe fazer: tramar os outros, até os amigos mais próximos, sempre para se proteger da sua quota parte de responsabilidade enquanto Primeiro-Ministro.

António Costa tem culpa directa do desastre? Muito provavelmente não! António Costa sabia do que podia acontecer? Muito provavelmente sim, até porque o ministro do ambiente de Passos Coelho quis fechar o empreendimento por risco do que já aconteceu. Hoje, neste ambiente altamente informatizado, de passagens de pastas, de rapidez repentina, Costa recebeu a informação com certeza do que podia acontecer em Borba, até pela informação que recebeu do Governo anterior e por pastas e análises que se tem em caixa. Um simples assumir de desculpas, algo que a boa educação exige, de algum arrependimento pelo menos para as câmaras, em honra das almas perdidas, era de homem, algo que António Costa não é, nunca foi e pelo menos tenho a certeza que num período mais alargado no tempo, mais lá para a frente nunca o será.

A cara mais pálida do Primeiro-Ministro para as câmaras, o que foi evidente, não era algo do momento, são remorsos do passado, muito recente, não pelas vítimas, mas o de como fugir à questão. Além disso e, terminando esta peça, o Estado foi alertado 5(!) vezes do que podia acontecer em Borba(cliquem na frase), corroborando o que disse no parágrafo anterior. Esta é a criatura que “governa” Portugal. Siga para Bingo, camarados!

Mauro Oliveira Pires

 

 

Anúncios

2 comentários em “António Costa é uma Farsa”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s