Pedro Passos Coelho é Hoje Mais Importante Do que Nunca

10 comentários

Não passaram 2 anos, não passaram 5 anos nem muito menos 10 anos, passaram 4 meses, longos, espinhosos 4 meses, onde a estratégia do Presidente do PSD, Rui Rio, consiste em perder as eleições legislativas de 2019 para as ganhar em 2023, algo demasiado arriscado de uma personagem que até agora não se mostrou muito diferente de António Costa, caciques para ganhar eleições internas, facadas suaves ao líder do Partido de então ao longo do Programa de Ajustamento da Troika e arrumações de tropas e contagens de espingardas para causar sussurro no Magistério de Pedro Passos Coelho.

Passos sabia que os afluentes de Rio eram pedras quentes, incomodavam, pouco, mas estavam lá, as eleições autárquicas fragilizaram politicamente Passos, mas não lhe retiram o brio e muito menos o título de melhor líder do PSD de sempre e do agente mais decente a actuar na política em Portugal, não é brilhante, muito longe disso, mas o sentido de Estado é hoje tão raro quanto o som fonético sem calinadas das palavras de António Costa.

Perceber que as Instituições tem poderes separados, perceber que a meritocracia, o individual que cada um tem em nós e a hombridade são o pilar de um País normal e dito democrático, Passos trouxe isso, trouxe a normalidade da democracia Europeia para um País que tem atracção perigosa pelo abismo, Passos soube ser um liberal pragmático contido, num País onde a liberdade não é apreciada nem percebida como mecanismo que podia transformar o povo no verdadeiro poder de um País, porque um Povo livre de um Estado Monstruoso e sugador de recursos é o motor da criatividade e da geração de valor, é isto que o PS de António Costa, Sócrates e Mário Soares não percebeu, nem quer perceber, porque é mais fácil construir um Estado Oligárquico onde a mediocridade impera e a distribuição do dinheiro pelos amigos onde todos são chico espertos é de facto mais fácil de defender e de executar, só que o dinheiro não dura para sempre, é finito, ao contrário da infinitude da estupidez do Socialismo Português que comete os mesmos erros ao longo de 44 anos de democracia.

Pedro Passos Coelho é hoje mais importante que nunca, porque, além do seu legado histórico de ter conseguido aguentar um barco já em naufrágio, o de ter ganho eleições com um valor simbólico histórico, Passos conseguiu que António Costa invertesse o discurso e passasse a ser mais Papista que o Papa na austeridade, hoje António Costa faz com que planeamento dos serviços seja o caos completo e nem estes sabem com o que contam, em tempos de tempestade financeira, sabiam, é a diferença entre um Estadista e um Caloteiro, só para sermos directos na abordagem.

A saída de Passos foi estratégica, ele está na sombra, o País quando estiver em dificuldades tem de reserva quem o salve, o problema é que a liberdade de governar em tempos normais não parece ser  a sina de Pedro Passos Coelho. Os ensinamentos de Passos não vingaram ainda na democracia portuguesa, mas arranharam o chão, hoje Passos está mais experiente, viu tudo o que nós não vimos, mas sentimos, ele geriu, nós ajudamos, ter alguém de confiança e de valor moral é raro em Portugal, a democracia Portuguesa não sabe o que perdeu.

Mauro Oliveira Pires

 

Anúncios

10 comentários em “Pedro Passos Coelho é Hoje Mais Importante Do que Nunca”

  1. Concordo com quase tudo, à excepção de duas palavras na sua forma escrita. São elas: “inverte-se” e “passa-se”
    Será que nao quereria dizer:
    Invertesse’ e ‘passasse’? Fará mais sentido… digo eu. Talvez não tenha atingido o que quiz dizer.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Só se for burro e que voltará , mas como eu penso que o patriotismo deste senhores maior do que a sua ambição de governar ele voltará , espero que na próxima vez o saibam compreender melhor do que no passado . Um governante que põe is interesses do País acima dos seus próprios tem toda a minha admiração .
    Votarei nele quando voltar , Rui Rio já demonstrou que é muito mais partidário do que Passos .

    Curtido por 1 pessoa

  3. Pessoalmente também penso que Passos Coelho fez o que era possível fazer devido ao estado em que recebeu o País das mãos de Sócrates. Não quero dizer com isto que não cometeu erros. Ninguém os não comete. Mas foi quem aguentou um barco a afundar-se. Como diz o Povo, casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Portugal o pior (- 3%) déficit entre os 28 países. Até a Grécia tem superávit de 0,7. Com Passos já estaríamos entre os primeiros do euro…Assim somos os primeiros do fim….Valha-nos os Costas, Os Rios, os Centenos e os Sócrates dos passado…

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s