Hoje em dia é Crime ser Branco

Nenhum comentário

Escrevo este artigo com alguns dias de distância da aprovação de uma medida polémica e abjecta do líder do Partido Marxista-Revolucionário da Liberdade Económica da África do Sul, que cuja moção tinha uma só intenção, segundo o próprio é necessário:

Que as terras de todos os agricultores brancos sejam tomadas sem compensação financeira

Tive de reflectir alguns dias para não escrever com o coração, é perigoso utilizar a emoção ao invés da razão em determinados assuntos, especialmente nestes onde um rastilho acende uma onda de contestação. O regime do Apartheid, nada de novo para os nosso leitores, dividiu os habitantes Sul Africanos em grupos raciais, em “brancos”, “negros”, os de “cor” e os “indianos”, dividiu uma sociedade inteira em prol e mal de uma só etnia, todo o conjunto de serviços estatais, pelo menos os de mais qualidade, eram para os “brancos” deixando para os “negros” os serviços mais precários.

Os erros sucessivos de determinados governos Sul Africanos geraram raiva interior em todas as etnias mais excluídas, com a chegada de Nelson Mandela, que cometeu erros no passado, foi terrorista e comunista, mas não deixou de ser um resistente que batalhou por uma causa maior, o de dar liberdade individual a cada um dos seus cidadãos, o de cada um efectuar o simples acto de andarem todos na mesma rua, na mesma escada na mesma esquina, os afectos de Mandela reconstruíram a África do Sul, foi o unificador de todas as etnias onde o rancor “adormeceu” umas décadas, pelo menos, como se vê até agora.

Um facto interessante é que a comunicação social portuguesa fez pouco eco disto, ou nenhum a bem dizer! Agora, imaginem, se fosse um branco com a intenção de expropriar as terras aos negros! O Holocausto começaria, era um ataque as “minorias”. As pessoas de etnia negra não são coitados, não precisam disso, a corrupção de sucessivos governos africanos vincaram a falência moral dos Estados Africanos perante os seus povos, onde ninguém não acredita em ninguém e é cada um por sim, criando a chamada onda do “coitadinho”.

Mas como é o “negro” a dizer que vai expropriar terras, como no PREC, lembra-se camaradas? Então está tudo bem, pode-se passar pelos pingos da chuva. Repare-se que aqui ninguém é racista, nem poderia ser, tendo eu ascendência africana, mas a comunicação social criou um alibi na etnia negra incompreensível, levando a que estes pensem que o problema está nos brancos. A comunicação social Sul Africana faz o mesmo trabalho, o de criar um espantalho para se bater, que são os brancos.

A África do Sul já não é o que era, Mandela queria um País para todas as etnias, conseguiu, há criaturas que querem o passado, a ruína e o terror. As grandes empresas privadas Sul Africanas estão em apuros, se nacionalizam terras alheias também o sector privado que gera riqueza será o próximo a ser atingido. O Governo Português não fala, não espirra, não grita, temos lá mais de 100.000 emigrantes, mas não se passa nada.

Se quiserem ler as declarações do Oligarca Sul Africano.

Mauro Oliveira Pires

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s