Marcelo é o Único Capaz de Derrotar António Costa

um comentário

O actual Presidente da República tem um mérito incontornável, é um génio da táctica política. Ninguém pode tirar a Marcelo o quão maquiavélico, cínico e audaz é na abordagem táctica e técnica no espaço que lhe envolve. Marcelo é Humano, tem valores, tem crenças, tem objectivos, tem ambições é claramente egocêntrico e uma raposa velha como há muito não se via na política portuguesa, um homem inteligente. Marcelo sempre quis ser Primeiro-Ministro, não o conseguiu, quando uma certa pessoa chegou ao cargo não sendo das cortes, em oposição a Marcelo e ao seu amigo Salgado, guardou-lhe ódio eterno, Passos está no lado negro do coração de Marcelo.

Apesar de tudo, da viragem à esquerda, para depois se resguardar após os incêndios, Marcelo aumentou exponencialmente o seu poder, o Presidente da República sabia que este novo ciclo governativo teria conjecturas, teria permeabilidades completamente diferentes de todas as legislaturas anteriores, porque, desta vez, não era o Presidente da República que tinha de estar a “reboque” do Primeiro-Ministro mas sim Costa que tinha de estar a reboque de Marcelo, era um Primeiro-Ministro fraco, não eleito, e feito somente para manter o poder não para lutar por ele como se viu na campanha eleitoral de 2015 desastrosa e o modo cínico como este se relaciona com as pessoas.

Marcelo teria então de dar “colo” aos “refugiados” do Costa, se Marcelo tinha as mãos manietadas pela Constituição da República, delimitando-lhe os seus poderes de actuação, Marcelo, o Professor de excelência de Direito Constitucional, como tenho dito aqui no PortugalGate em artigos anteriores, através do poder popular criou uma espécie de “quarto sector” no poder governativo: A mão invisível dos afectos, dos abraços, vulgo poder popular focalizados numa só pessoa sendo Marcelo o auge desta representação. O Presidente tem assim jogo de cintura para enfrentar tempestades, dar chapadas de luva branca a Costa e a qualquer político, queimando de seguida quem quiser.

Marcelo não é só a Autoridade máxima do Estado com poderes delimitados, é um homem com mais poder do que António Costa, é depois de Ramalho Eanes, o Presidente mais Presidencialista de Portugal, aquele que nunca quer sair mal na foto, aquele que é frio por dentro e calorento por fora, o único que pode derrotar António Costa. Se há uma coisa que Marcelo preza mais que os seus alunos ou ex-alunos é a sua imagem o seu ego, portanto, qualquer rajada de vento que lance migalhas para o facto do Imperador, Marcelo corta. E a próxima crise financeira está perto, a Bússola de Marcelo já está em rotação.

Uma das primeiras vítimas das jogadas de Bastidores do Presidente foi Passos, a outra será Costa.

Mauro Oliveira Pires

Anúncios

1 comentário em “Marcelo é o Único Capaz de Derrotar António Costa”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s