Celebremos o Homem mais Influente de Sempre!

Nenhum comentário

Jesus Cristo de Nazaré nasce a 25 de Dezembro no nosso ano cronológico 0, apartir deste momento extraordinário temos as famosas designações Depois de Cristo(DC) e Antes de Cristo(AC), só nisto já podemos verificar a influência que este Homem irreverente, que não se calava e amava o próximo teve neste planeta ao mesmo tempo imenso na sua extensão terrestre mas tão pequeno de mentalidade e mesquinho. Jesus tinha um sonho que se transformou em ambição que depois se concretizou, queria toda uma comunidade de pessoas em que houvesse justiça, não igualdade, nós não somos iguais isso é utopia, todos nós somos diferentes quer pelo extracto social, conhecimento em alguma área específica e qualidades intrínsecas em nós próprios, Jesus só queria que aqueles que eram escravos oprimidos por um regime ditatorial Romano tivessem as oportunidades que qualquer ser Humano tinha, a normalidade de viver em paz, a normalidade de empreender no negócio e a excentricidade boa de colher os frutos disso mesmo.

Muitos, hoje, confundem Jesus com o Comunismo, nada de mais bárbaro e errado. Como comparar um Homem que acreditava no potencial individual do ser Humano em fazer face as dificuldades da vida, com uma seita de assassinos a nível Mundial com mais de 90 milhões de mortos? Que reprime as liberdades individuais de um País? Que faz propaganda a uma família imperial no poder e o resto da população passa severas necessidades? Não interessa hoje situar onde Jesus estava a nível político, mas para quem lutava pelo ser individual Jesus era liberal mas acima de tudo um ser Humano de eleição. Existem os assassinos que são recordados pelas suas barbaridades ao longo dos anos, como Calígula o Imperador Romano, Nero, igualmente ou Gengis Khan o Imperador Mongol e das personagens mais poderosas da história, esses perduram na memória de todos por isto, mas Jesus perdura pela bondade, pela simplicidade e por ser ele próprio nunca desarmando perante as dificuldades.

O natal é isto, é chegar ao fim do ano depois de tanto sacrifício e em união familiar curar a alma dos sacrilégios e ressentimentos da poluição mental que nos afecta na espuma dos dias. O natal é chegar a casa e sentir aquele cheiro a conforto, não das prendas ou da comida, mas que temos em casa alguém que cuida de nós e que nós podemos retribuir. É isto que Jesus nos ensinou, respeitar o próximo. Algo hoje tão esquecido. Aproveito, para finalizar, lançar a minha experiência pessoal. Hoje na consoada de natal, vão se sentar à mesa três religiões: Católicos, Muçulmanos e Judeus. Não vem nenhum mal ao Mundo, com respeito mútuo nas suas crenças individuais a vida segue. Meus caros pragmatismo exige-se.

Boas Festas! E um Santo Natal para todos vós!

Mauro Oliveira Pires

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s