Santo Montepio

um comentário

Nesta última semana veio a público a triste notícia de que a Santa Casa da Misericórdia pondera investir cerca de 200 milhões de euros no banco Montepio. Entre o “diz que disse” e os rumores que se vão espalhando, temos vindo a descobrir que este investimento não se deve principalmente a decisões estratégico-financeiras da Santa Casa, mas sim a pressões exercidas pelo Montepio, pelo Banco de Portugal e pelo Governo a esta instituição de ação social. Contudo, estas pressões são difíceis de provar, embora existam inúmeros indícios que nos levem a crer que foi isso mesmo que aconteceu.
Em primeiro lugar, e analisando esta suposta estratégia da Santa Casa, como é possível que este órgão, cujos rendimentos são obtidos através do jogo e de injeções de capital do próprio Estado, seja aplicado em bancos cuja reputação é, no mínimo, duvidosa? Pois bem, pelos vistos é possível e é isso mesmo que acontecerá! O dinheiro dos contribuintes será investido num banco cuja situação financeira é de todo desconhecida pelo Governo e pela própria Santa Casa. Por ser algo dúbio, o dinheiro do Estado e o capital que deve ser investido em obras de caridade não podem ser entregues a instituições em risco de não cumprirem com as suas obrigações financeiras para com os seus acionistas e depositantes.
Mais ainda. Se de facto fosse viável o investimento no Montepio, o Governo e o Banco de Portugal não teriam a necessidade de recorrer a uma instituição como a Santa Casa para investir neste banco, provando assim que este dinheiro está apenas a ser utilizado para “tapar buracos” que poderão causar problemas no futuro. Podendo até admitir que não houve quaisquer pressões sobre a Santa Casa para este investimento, é difícil de acreditar que o Governo não pudesse impedir esta ação. A Santa Casa é uma instituição que está sobre a alçada do Estado e, portanto, este tem todo o poder para impedir que este investimento, de facto, ocorra. Se não o faz é porque, na realidade, há interesse em que ele aconteça. Apesar de tudo isto, Santana Lopes saiu em sua defesa alegando que não cedeu a quaisquer pressões do Governo ou do Banco de Portugal, contrariando declarações de pessoas que se dizem muito próximas do mesmo. Mas porque será? Terá receio que os seus militantes pensem que não consegue fazer frente aos partidos de esquerda? Terá receio que estes não o vejam como competente para liderar a oposição ao Governo?
Para finalizar, é importante reforçar que a função da Santa Casa é investir em obras de ação e apoio social e não em instituições financeiras em potencial risco. Para além disso, investimentos desta natureza podem comprometer toda a estrutura deste órgão bem como a ajuda que esta fornece aos mais necessitados de hoje em dia.
Rodrigo Dias

Anúncios

1 comentário em “Santo Montepio”

  1. Realmente!!!A função da Santa Casa é investir em obras de acção e apoio social e não em instituições financeiras de grande risco podendo pôr em causa a mesma instituição Esta gente quer açambarcar tudo e pôr tudo na penúria

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s