O Governo 20,000,000,000 milhões

3 comentários

Já passaram quase dois anos desde a tomada de posse do Governo de António Costa e a queda do Governo, que ganhou as eleições legislativas, de Pedro Passos Coelho. Poucos já se devem lembrar do inicio do Governo de Costa. O actual Primeiro-Ministro tinha o seu plano A, baseado na sua agenda para a década, que queria implementar no País. O OE de 2016 foi aplicado nessa mesma base. Com o passar dos meses a execução orçamental, trocando para miúdos, o andar da carruagem das nossas finanças públicas, tardavam em andar correctamente sobre rodas. O orçamento tanto do lado da despesa como do lado da receita  tinha desvios face ao que estava orçamentado. A Comissão Europeia tinha as sanções como arma de arremesso, e Mário Centeno e Costa disseram a pés juntos que:” O País não precisa de um plano B“, que:” O plano B era a execução do plano A” tudo ladainha barata do típico político português.

Primeiro, qualquer Governo tem que ter plano b, podem ocorrer desvios no Orçamento com o andar da sua execução, logo é de alguém prudente e responsável que o faça e haja um plano alternativo. Isso só demonstrou a incompetência governativa da altura. Aliás, depois de tantas recusas do Plano B, Mário Centeno accionou o plano B e C, pois cortou o investimento público para níveis do Estado Novo, atenção, não é necessariamente mau mas só demonstra a incoerência deste Governo e segundo fez cativações, vulgo congelar despesas, que ainda nem se sabe precisamente onde foi, o que, mais uma vez, não temos aqui transparência nenhuma. As cativações de Centeno afectaram os serviços públicos como afectaram, comida nas escolas crua, acção contra os incêndios ineficiente, Hospitais em dificuldades e a atrasarem pagamentos, e no geral, atraso do Estado a pagar aos seus fornecedores.

Isto é corte de despesa conjuntural, não estrutural. É cortar despesa que tem tendência a aumentar, é como se pedíssemos a uma pessoa com excesso de peso para inspirar e encolher a barriga, e colocar um cinto para uma pessoa mais magra, quando não aguenta mais suster a respiração aquilo arrebenta. É o que nos vai acontecer. Sem uma verdadeira reforma do Estado, sem repensar as funções do Estado, sem enfrentar o Partido do Estado, vamos ter o mesmo destino de sempre, a PAREDE a famosa PAREDE depois ela pode-se partir e temos o precipício. Alguém nos vai ter que agarrar, será que os Países da Europa não estarão fartos de pagar os vícios dos outros? E se tivermos meses sem poder pagar salários à Função Pública? Isto não nos aconteceu, mas à Grécia já. Foi este caos social que Passos Coelho nos salvou, de forma mais certa ou errada, mas salvou.

A politiquice não interessa para nada, não resolvemos nada, pensar na lógica da batata não resolve os nossos problemas estruturais meus caros. Se queremos o Estado Social que queremos temos que pagar, e bem, impostos, queremos ficar assim? Asfixiados?! Ou queremos um Estado mínimo, que cumpra com as suas obrigações normais de segurança, defesa nacional(reparem que o Estado este Verão e há poucos dias não cumpriu com estas duas), educação( deve entregar aos municípios a gerência e reformular o ensino na escola pública)  e saúde( Estender a ADSE ao privado para aumentar a liberdade de escolha), e deixar a economia em paz para que esta com a sua criatividade e risco faça o resto, ou seja, crie riqueza, que se possa reinvestir, e depois aumentar salários.

Só com um pacto entre PS, PSD e CDS saímos disto, ou seja, com políticos normais que pensem no País. Não com esta gente de esquerda e de direita que muitos só pensam no seu umbigo. Precisamos de estabilidade e previsibilidade na política económica e fiscal se queremos atrair investimento produtivo e baixar o desemprego. Eles não estão interessados nisso.

Eles estão interessados é nisto:

divida

Ou seja em aumentarem a dívida pública do País, ainda vão sair os dados de Outubro, em 20 mil milhões de euros, os dados de Setembro mostram um aumento face a Agosto, peço desculpa aos meus leitores por não conseguir encontrar o gráfico com o mês de Setembro já. Mas fica a ideia, o défice mais baixo de sempre, gera a dívida pública mais elevada de sempre mais de 250 mil milhões de euros. Com o défice deste ano a ficar abaixo, talvez, de -1% o nossa dívida pública já devia em valores absolutos, ou seja, em dinheiro, estar num processo de estagnação ou de descida, mas continua a tendência de súbida. Não interessa em Outubro o Governo reembolsar, ou seja, pagar uma dívida já contraída no passado e a dívida baixar 6 ou 5 mil milhões de euros e no cômputo geral, a dívida este ano aumentar uns 8 mil milhões de euros e o economia crescer mais que isso, logo “comendo” o valor que cresceu transformando em percentagem.

Para o ano a economia vai abrandar, a dívida continuará a aumentar e o peso que esta tem sobre o PIB aumentará outra vez. Não bastam retoques de maquilhagem.

divida pub var
FONTE: Banco de Portugal

Só para reforçar a ideia, no período de Passos no Governo tivemos um incremento da dívida pública devido ainda aos elevados défices orçamentais passados e que estavam a sofrer um ajuste. A dívida das empresas públicas tiverem que ser incorporadas na dívida pois estáva “por debaixo do tapete”. Entre 2012 e 2013 a tendência foi de aumento como se vê e de 2014-2015 de relativa estabilização. A dívida em percentagem do PIB até baixou de 130% do PIB em 2014 para 128,9 % em 2015. Com a chegada de Costa no final de 2015, a tendência de aumento da dívida retomou como podem verificar pelas linhas a vermelho que coloquei, mesmo com os “défices mais baixos de sempre”.

Se Passos Coelho tivesse a fazer os mesmos disparates que Costa era o destinatário principal deste artigo, mas não fez, portanto Costa é o destinatário. O País parece uma bola de futebol, todos a querem, mas todos a chutam, ninguém a quer estabilizar ou guardar a posse, somente chutar para à frente o grande problema que temos. A dívida e o défice. Resumindo: IRRESPONSÁVEIS!

Anúncios

3 comentários em “O Governo 20,000,000,000 milhões”

  1. Considero covarde o comentario Por onde tem andado o escriba nao identi ficado q nao piou em devido tempo? Basta preencher IRS p/ constatar q a situaçao melhorou apos saida de PC/sa CRISTAS !

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s