Breve cronologia do fosso

Nenhum comentário

Olá, pessoa-cidadão! Sou o Fernando Melro dos Santos, especulador cambial, e sou a nova aquisição do Portugal Gate.

Foi com gáudio e social-epifania que aceitei o convite do contribuinte Mauro Pires para usufruto e exercício público, neste espaço pluralista, da minha liberdade relativa. Estou grato e sou indigno.

Que o dia vos seja também benfazejo, ornado como tem sido até esta hora pelos incêndios mais incontroláveis, o período de seca mais extenso, e a dívida pública mais elevada da era moderna, em consonância com o Tempo Novo e com a égide munificente dos nossos arúspices não-eleitos, faróis dianteiros do avanço colectivo.

Na minha primeira contribuição, trago-vos um gráficozinho muito frequente na natureza e mesmo fora dela: a curva parabólica. Tenho na ideia, concretamente, a semelhança entre a euforia bovina que grassa um pouco por toda a geografia de Portugal, e a cónica em apreço.

Ora vejamos:

pcp

Para construir este gráfico tomei em consideração os seguintes dados:

1974: nasce a nação-fantasia, e com ela o homo sapiens amorphus.

1976: socialismo na constituição, uma das sete em todo o planeta que o consagram, a par da coreia do norte e aquários de semelhante calibre.

1977: bancarrota.

1983: bancarrota.

1986: começa a chover dinheiro europeu.

1990: inicia-se a derrocada do comunismo um pouco por todo o planeta, mas não é nada connosco.

1996: uma década de alquimia. dez anos depois, o dinheiro europeu foi transformado em betão, esculturas indecifráveis, carros e vivendas. incrivelmente, continua a vir mais. guterres, a primeira das grandes nulidades públicas, decreta a estupidificação do sistema de ensino. eclosão generalizada de querubins intocáveis um pouco por todo o espectro etário/ geográfico.

2006: duas décadas de alquimia, mas com mais marcas de shampoo nas prateleiras. é adjudicado o SIRESP.

2007: legalização do assassinato in utero para conforto das não-mães.

2008: assalto ao BCP.

2009: assalto a Cavaco Silva (escutas).

2011: bancarrota.

2012: alexandra lucas coelho regressa da palestina, onde deixou o pouco juizo que lhe restava.

2014: é aberto o debate sobre a legalização de experiências sociais em crianças vivas, vulgo co-adopção.

2015: o comunismo, em versão quimérica-pansexual-na-estiva, passa finalmente a vigorar em pleno após 41 anos de lavagem aos cérebros, por assim dizer, do eleitorado.

2016: o governo decide taxar o sol, a paisagem, o açúcar, e os armazéns.

2017: número incerto de pessoas assassinadas a fogo pelo Estado. o governo decide taxar o sal. equiparação da pessoa-patuda à pessoa-contribuinte.

2018: o governo decide taxar o suor. mamadou ba é agraciado com a Grã-Cruz da Ordem de Torre e Espada, a qual rejeita veementemente alegando que o seu tio-trisavô foi morto por um pigmeu albino que empunhava uma espada. o governo proíbe formas de apropriação cultural, como usar um lenço na cabeça sem ser-se muçulmano.

2019: josé socrates, eleito presidente da republica com o endosso de Marcelo (a quem é diagnosticada uma artrose no joelho que o força a abdicar), admite candidatar-se à liderança da ONU.

2020: passa a ser obrigatório renovar todos os documentos pessoais de cinco em cinco dias. fernanda câncio assume pasta da Verdade, Nivelamento e Redistribuição Étnica. o governo, composto pela coligação PS/PSD/CDU/PAN/BE eleita com 194% dos votos nas ultimas legislativas, admite ir buscar um rim a quem estiver a acumular dois e coimar com doação compulsiva de sangue e linfa os possuidores de arroz carolino não certificado.

2021: pessoas transgaydemiqueer+-sim reivindicam o direito a matar pessoas transgaydemiqueer+-não preventivamente em legítima defesa ao abrigo da VIII revisao constitucional de 25.04.2019.

2022: nacionalização de toda a propriedade privada, incluindo casas, veículos, terrenos, rebuçados e corpos. adjudicação do serviço nacional de homogeneização habitacional, com inspecções diárias. criação da polícia impoluta de segurança social (PISS).

2023: é banida a cópula de duração superior a 3:15 minutos, ficando ainda sujeita ao imposto do selo, a cobrar por débito directo na emissão mensal de senhas alimentares.

2024: cinquenta anos de abril. o deputado único do CDS-PP propõe, na AR, uma redução de 0.005% nas subvenções vitalícias dos titulares de cargos públicos e é executado por fascismo, defenestrado em directo do miradouro no alto da Ponte Mário Soares entre lisboa e angra do heroísmo. segundo um artigo publicado num jornal da Ossétia do Norte, portugal é o destino mais belo do mundo para ornitólogos vesgos.

Agora, caras pessoas-leitor, se atribuirmos a cada um dos pontos “base” uma das bancarrotas supervenientes à Nação, é fácil de perceber aquilo que se segue. Num post vindouro, que espero ter tempo para redigir antes que o Governo (Alá os guarde) venha taxar a respiração, explicarei como sobreviver à hecatombe que nos espera, embora se todos sobrevivermos, sobrevivamos todos muito menos.

Até breve!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s