O Partido das Múmias

4 comentários

Goste-se ou não do PSD, com a saída de Passos, declaração de interesses, apoiava o líder, sinceramente nada mais me liga ideologicamente, ou perto disso, ao PSD. Falo somente na minha perspectiva, eu quero um Partido em Portugal, qualquer um que apareça por ai, que seja um partido liberal, que liberte o País das garras dos oligarcas e rentistas que este burgo à beira mar plantado têm. Se for Passos, bom, já o conheço, já sei o que pode fazer, um novo partido liberal como a Iniciativa Liberal(ainda preciso de ver mais), que está agora a aparecer, será sempre uma boa opção para quem quer, tentar, mudar o estado de coisas, pois assim temos três partidos: PSD, CDS e Iniciativa Liberal que podiam formar uma gerigonça à direita.

Era uma lufada de ar fresco para o País, tal como Passos foi nestes últimos 4 anos e meio de governação, onde deixou cair Ricardo Salgado, que era um amigalhaço Socrático, e que o próprio Costa admitiu que salvaria se fosse Primeiro-Ministro em vez de Passos. Eu, no meu íntimo, pensei que o PSD tinha mudado alguma coisa, com as candidaturas que hoje temos podemos verificar que as múmias, já estavam nas sarcófagos, mas, além disso, estavam muito bem preservadas, um partido que apresenta Santana Lopes e Rui Rio, ambos com idades a acima dos 60 ou perto disso, é uma renovação geracional brutal, enorme, fantástica! Vai com certeza entusiasmar o País e galvanizar o PS+D para a vitória. Podem discordar ou não, é assim que se forma opinião, mas o PSD é hoje, e acho que quase sempre foi, um Partido Socialista menor, não é assim que se destrói um mal que assola Portugal, o socialismo está entranhado em todos os partidos, em todas as declarações, em todo o conteúdo paupérrimo que os senhores deputados apresentam.

Com a saída de Santana Lopes da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Santana tomou uma decisão corajosa, pois abdica de um orçamento de milhões e um salário excelente, para ir ás cegas para uma luta partidária que vai ser difícil, tem mérito nisso, mas não é o líder que o País precisa, muito menos António Costa é. Só nos resta saber uma coisa, qual dos familiares de Carlos César vai ocupar o cargo de Provedor da Santa Casa. O dinheiro para os socialistas é Santo, se for para festas ainda melhor. O família imperial César saberá o que fazer ao orçamento da Santa Casa.

Continuamos no lamaçal meus caros, e a afundar ainda mais, de dia para dia.

Mauro Pires

 

P.S: Também se está a formar o Partido Libertário Português, será mais uma ajuda interessante, para futuro, para o nosso burgo mudar de mentalidade aos poucos, ou melhor, aos poucochinhos, não é Costa?

Anúncios

4 comentários em “O Partido das Múmias”

  1. Concordo com a imagem que Mauro dá do PSD e com a formulação da necessidade de que surja um Partido novo, liberto do complexo de Esquerda que se entranhou no País após 25A e que fez com que sequer parecer de Direita surja como um atentado ideológico merecedor das maiores recriminações, sendo que tudo o que não contenha uma dose de socialismo é classificado como herdeiro das mais negras expressões do Poder.
    Vi com interesse a determinação de Santana Lopes a se candidatar à liderança do PSD. Contudo, até onde me foi dado perceber, Santana apenas suspende a sua estadia à frente da Misericórdia. Ou seja: se perder a eleição regressará de imediato ao lugar que agora lá ocupa.
    Mesmo não desmerecendo a candidatura de Rui Rio penso que SE QUISER Santana Lopes, com o seu carisma e as suas qualidades de tribuno experiente em confrontos políticos, não terá grande dificuldade em ganhar. Quem tiver acompanhado os seus desempenhos ao longo de décadas e o modo correcto pelo qual pauta as suas posições, seja nas vitórias, seja nas adversidades, facilmente se identifica com o seu estilo e com a lógica que lhe subjaza. Ele faz, na Política, a diferença que a minha geração, se apreciadora da música brasileira, contempla entre Chico Buarque ou Vinicius e os vários outros cantores brasileiros.
    Só que não creio que Santana concorra com a intenção de ganhar! Penso que a candidatura dele possa muito bem ser uma estratégia para dar a vitória a Rui Rio, após o que Santana voltará para o seu lugar na Misericórdia e, aparte a mudança de liderança no PSD e os compromissos criados à volta dessa estratégia num determinado sentido, tudo ficará mesma, sendo que caberá a Rio ser a face da estratégia que o catapulta para a liderança.
    Citando, mais uma vez, Lampedusa “é preciso que algo mude para que tudo fique na mesma”. Ou talvez não….

    Curtir

  2. Pessoalmente, não acho correcto colar a Iniciativa Liberal à Direita. Visto serem muito progressivos em questões sociais pelo que tenho visto até agora.
    Vejo-os como um partido fora do espectro direita-esquerda e muito provavelmente sem objectivos de serem conotados com outros partidos ja existentes. Mas é apenas a minha opinião.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s