A táctica do barulho

Não, não vamos falar de futebol, mas podíamos, porque a personagem que mais parece um Faraó do antigo Egipto, onde nada se lhe pode imputar, está cada vez mais um pantomineiro de tasca. Escrever sobre António Costa, no País do compadrio, é difícil pois enfrentar o regime maçónico bafiento e bolorento, dá perda de cunha para a função pública e, de graça, um festival pirómano da comunicação socialista a torrar essa pessoa anti sistémica. Tudo que fuja do politicamente incorrecto socialista, é para cortar, cortar o piu e distorcer as palavras do individuo.

António Costa, hoje, diz uma frase que lhe caracteriza por inteiro, a suma lata do Sumo Faraó:« “Este é o momento para que se faça a profunda reforma que há muitos anos tem vindo a ser adiada. Temos de ter coragem”». António Costa é pior que o PCP, ou melhor, a qualidade de disco riscado é digno de platina! É que o Ministro da Administração Interna(MAI), António Costa, o então Ministro do Governo Sócrates, em 2006, disse a mesma coisa:« É preciso reformar a floresta», ora se o Sr.Ministro Costa  diz hoje que:«É preciso ter coragem», o que lhe impediu, quando foi Ministro, de acabar com regulações na floresta, abolir impostos florestais, mudar o Plano Director Municipal(PDM) para corrigir assimetrias e retomar a profissão de guarda florestal em Portugal? Teve falta de coragem? Ou foi um interno inconseguimento?

Portugal enterrou perto de 600 milhões de euros com o SIRESP, um dos mecanismos da protecção civil para incêndios, que eu já disse aqui, que para mim, a protecção civil foi criada com boas intenções, mas como sempre, em Portugal, os tachos partidários falam mais alto, da esquerda à direita não servindo, hoje, para nada. António Costa, travou a adjudicação, inicialmente feita pelo Governo PSD/CDS  mas acabou por fechar o negócio por 458 milhões. Juntou-lhes as despesas de operação e manutenção são 600 milhões de euros, salvo erro, até 2021. O Governo PSD/CDS tinha fechado o negócio por 500 milhões em 2005, Costa reverteu, como sempre, deu caril, talhou e subiu para 600 milhões. Ficamos hoje muito bem servidos com um sistema que não funciona, e além disso, não tem cumprido as suas funções.

Os senhores de avental e certos interesses não querem que se apure responsabilidades, mas vamos ter que o fazer, quando o clima político estiver mais calmo ? Sim! Já o luto não acaba, morreram mais 60 pessoas num incêndio, podem ser mais. Isto não se engole simplesmente, recorda-se para o resto da vida em amargura.

É necessário afectos? Sim! Mas sobretudo acção, e as palavras mansas de políticos que, em outros Países, nem calçavam, já não valem de nada, BOLA, nicles e pickles.

Mauro Pires

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s