A verticalidade de Passos Coelho

Passos Coelho teve os seus erros enquanto governante e, agora, líder da oposição. Não reformou por completo o Estado, a reforma no mercado do produto ficou por fazer e houve algumas medidas com alguns tiques socialistas. Mas, focando no essencial, tirou o País da bancarrota, que era o principal objectivo e conseguiu impor um clima institucional de normalidade à democracia portuguesa, depois do animal feroz Sócrates e dos seus tiques ditatoriais.

Foi um Primeiro-Ministro decente, coisa anormal nos nossos 43 anos de democracia, respeitando os valores da democracia, do debate e das liberdades das instituições, coisa que nenhum socialista gosta e quer fazer. Qualquer erro ou medida impopular, estava sempre lá, a dar a cara, não era a melhor estratégia de comunicação, defacto, mas era de Homem, coisa que muitos usurpadores de poder não tem a possibilidade de o ser.

No incêndio de Pedrógão Grande, Passos absteve-se de fazer comentários e de dizer coisas do tipo:« Fizemos o que podíamos…» ou « Afinal podíamos ter feito mais», reparem que o Professor Marcelo disse estas duas frases no mesmo dia, cata-vento não é por acaso. Foi o único calado no processo, não recolheu votos com a intenção, faltam mais políticos destes com este carácter. Fazer política com os fogos a esquerda já o fez, no passado, Catarina Martins acusava Passos de ser o “assassino” e de “destruir famílias”, agora está calada. A hipocrisia tem limites.

O pior disto tudo, é que outro que esteve,  igualmente bem, na actuação institucional aos incêndios, foi Jerónimo de Sousa, que hoje disse:« Acabar com os guardas florestais foi um erro», não podíamos concordar mais camarada, mas porque não levou isso a parlamento nos quase 13 anos que leva de liderança de PCP? Falar é fácil Jerónimo.

Foram feitas cativações no sector, os bombeiros andam de comboio e as condições de trabalho estão se a deteriorar. Isto é preocupante, mas já sabemos que não podemos criticar, temos que respeitar o luto, já a Catarina pode, essa é bastante bem criada.

Mauro Pires

Anúncios

Um comentário em “A verticalidade de Passos Coelho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s