Estamos entregues à bicharada

prateleiras-que-deveriam-estar-repletas-de-po-de-cafe-costumam-ficar-o-dia-inteiro-vazias-original.jpeg

 

A imagem acima, representa muita coisa, mas essencialmente representa o que o Estado não deve fazer e não deve ser. Quando o Estado se mete à frente do sector produtivo, controlando-o, quando este impede a abertura de lojas e expropria-se das mesmas, dizendo o que estas tem que fazer, chegamos ao cúmulo da idiotice. Diversos Portugueses na Venezuela, estão a passar por este terror, negócios de uma vida a irem por água a abaixo, os pilares familiares e de estabilidade a não aguentarem à maior crise de sempre, num dos Países, que já foi dos mais ricos da América Latina.

A inflação atinge já os terríveis 1000%, num País com uma economia que não é muito aberta e com uma liberdade económica muito restrita, a Venezuela é, neste momento, um rato de laboratório do que é o socialismo puro, com o Estado a ser o Pai nacional de toda, ou quase toda, a actividade económica, subsistindo  apenas dos recursos do sector petrolífero, que são cada vez menos devido ao choque petrolífero ao “contrário”, isto é, a redução substancial que houve nos preços do ouro negro. A relativa estabilidade económica Venezuelana, nos tempos, do agora, Passarinho Hugo Chávez, era fruto do alto  preço do crude, como em qualquer economia centrada em quase uma única actividade produtiva, e esta com o peso que tem nas exportações, sabia-se o resultado futuro se o cenário do preço da matéria prima mudasse. E aconteceu, nada de novo.

Os portugueses, em Caracas, até os nacionais daquele País, tem sido vitimas de terrorismo económico e burocrático estatal, basta ver diversas notícias e excertos das mesmas para se perceber a dimensão do desastre:«Uma padaria do centro de Caracas, propriedade de portugueses, foi ocupada pelas autoridades que mudaram o nome do estabelecimento e o entregaram a grupos de cidadãos para ser administrada durante pelo menos 90 dias», depois ainda temos:«Um papel colado na porta dá conta que a padaria é controlada por membros dos Comités Locais de Abastecimento e Produção», para tornar a situação ainda pior para os proprietários Luso-Venezuelanos e os seus funcionários:«Proprietários e trabalhadores foram impedidos de guardar o dinheiro que se encontrava na caixa registadora».

Acho que não é preciso dizer muito mais para personificar o desastre do socialismo, o problema é que os nossos “dirigentes” nacionais, fazem lápides em rotundas, falando na Amadora, com o nome de Hugo Chávez. Podemos, e temos a legitimidade de perguntar, se colocam o nome de um proto-ditador e lhe fazem homenagem, os dirigentes portugueses concordam com as políticas seguidas na Venezuela? Não é demais lembrar, que o nosso Presidente Taki Tali Takulá das beijocas, disse que:«Não se pode falar sobre a Venezuela..», gostava de saber o porquê de não podermos falar da Venezuela, voltámos ao tempo do:«Não discutimos…»? Sinceramente acho que sim, e se Marcelo e o Governo social-comunista estão contra a situação Venezuelana que hajam e defendam os interesses dos Portugueses na Venezuela.

Sei que é pedir muito… Estamos em clima de festa aqui no burgo, e ninguém pode estragar, mas defender os Portugueses na Venezuela do socialismo é prioritário, a não ser que comunguem da mesma ideologia…

Mauro Pires.

Anúncios

3 comentários em “Estamos entregues à bicharada

  1. Naturalmente que sim; eles partilham das mesmas ideias. Tivesse Portugal na América do Sul… era uma festa.

    Mas mais próximo da verdade será dizer que a situação na Venezuela os incomoda. Claro que não por causa dos portugueses lá residentes. Esses nem no próprio país são motivo de preocupação. Incomoda-os pelo óbvio embaraço que o socialismo no seu estado de ponta causa a quem defende o socialismo dentro do nosso país.

    E por isso, Não Se Pode Falar da Venezuela.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s