O Presidente Taki Tali Takulá II

mw-860

Foto: Expresso

O Presidente das beijocas e dos abraços está, num verdadeiro, momento floral. Tudo à sua volta cheira bem e é bonito, tudo corre bem, não temos das mais altas dívidas públicas do mundo e nem um défice mascarado, quem diz o contrário é Passista, neoliberal, “fassista” e mais pérolas subjacentes. O empinar de António Costa e Marcelo ao capital Árabe é deveras vergonhoso, quem se lembra de José Sócrates fazer, em 2010, peregrinações ao Qatar ,para arranjar investidores, e dizer que era a nossa salvação? Era a última manga no deserto? Era o sucesso das políticas do “Governo”? O crescimento económico português de 2010, que era dos maiores da Europa dizia Sócrates, assemelha-se hoje ao famoso pico e esporádico crescimento de 2,8% neste trimestre, e António Costa a fazer o mesmo que Sócrates, mais uma peregrinação para convencer investidores que está “tudo bem” e que vai ser, mais um, sucesso das políticas Keynesianas da esquerda.

O optimismo de Marcelo ainda é reforçado, pela emissão de dívida a prazos curtos, devido à taxa de juros negativa. O problema não é este, é normalíssimo num contexto de compra de dívida pública por parte do BCE que Portugal se financie a estes valores a prazos tão curtos, aliás, se o caro leitor pedir um empréstimo a um prazo mais curto é porque o seu risco é menor, quer dizer que tem capacidade para pagar, ao contrário do longo prazo, em que as nossas taxas de juro a 10 anos, são as segundas maiores da Europa, só a Grécia nos ultrapassa neste ponto. O verdadeiro problema é a montanha de dívida que temos acumulada em 2018-2020, que temos que reembolsar, e esta gente emite dívida a maturidades mais curtas de uma forma perigosa, pois os picos desses reembolsos vão aumentar e num contexto de instabilidade vamos ter dificuldade em refinanciar-nos nesses anos, imagine o caro leitor chegar a 2019 e tem que reembolsar em dívida 20 bilhões de euros, vai ter que em 2019, e utilizar parte do dinheiro em caixa de 2018, emitir dívida para refinanciar essa mesma dívida, ou seja pedir emprestado e pagar empréstimos antigos com esse dinheiro novo, traduzindo para miúdos, agora imagine taxas de juro de longo prazo a 5%…  Outro problema, como disse acima, é a disparidade entre as taxas de juro de curto prazo e longo prazo, como afirmei as taxas de juro de curto prazo é normal serem baixas, mas não tão baixas, o BCE está a criar uma verdadeira bolha no mercado de dívida daí tal diferencial ou Gap nas taxas de juro. Quando a bolha arrebentar teremos algo precioso, e que nunca devia ter saído daqui, a Troika, é a única que é capaz de nos encostar à parede para fazer reformas, e proponho que só nos libertem tranches de financiamento se as fizermos.

Se houver birras, o governo que explique que não pode pagar pensões e salários, com o dinheiro dos outros também faço a festa. Quando a realidade se impor talvez Marcelo não se recandidate. A Chico-espertice não dura para sempre, nem muito menos pão e circo, é preciso reformas para isso, e a senhora Merkel ainda não foi reeleita, quando o for tratamos do circo. Marcelo Taki ora Tali e ora Tákula, mas nunca sabemos se é Chefe de Estado ou um espírita do Malawi, esses só se vem de dia, à noite estão a passar informações ao Marques Mendes. Tem vergonha Marcelo.

Mauro Pires

P.S: O PortugalGate está disponível no Google e em todos os motores de busca.

Acompanhe-nos no Facebook:

https://www.facebook.com/PortugalGate-1731269987184043/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s