Devemos festejar este 25 de Abril?

O Jornal 9 6 76

 

Chamem-me fascista, neoliberal, enfim… o que queiram, mas continuo a ter a mesma opinião do 25 de Abril, não com os seus objectivos de garantir a liberdade, mas sim os moldes como foi feito. A nossa economia era das que mais crescia na Europa, com taxas de crescimento de 1970-74 a rondar os 10%. Não nos podemos esquecer do regime em que estávamos, como todos os seus defeitos e consequências que tiveram para a literacia, por exemplo, do povo português hoje em dia, mas a economia estava bem, e os nossos compadres afilhados da Rússia, com martelo e foice ao ar, não souberam fazer cair um regime sem a seguir, crer instalar uma ditadura ainda pior, Vasco Gonçalves e o PCP destruíram o tecido produtivo do País, que tanto hoje apregoam, nacionalizaram tudo ao seu redor e graças a estes senhores, estamos como estamos hoje, de mão estendida. Em 43 anos de democracia, tivemos 3 bancarrotas, pode vir mais uma entretanto, mas em 767 anos de monarquia tivemos aproximadamente 12 bancarrotas, ou seja, o regime maçónico instalado em 1974, que não garante a liberdade a ninguém, se não aos canhotos que se acham donos desse dia, é o regime mais bancarroteiro da nossa história, se fizermos a média, de 1974 até 2017 temos uma média superior de bancarrotas ao nosso período monárquico, somos os maiores.

O 25 de Abril, permitiu ainda, uma descolonização mal feita por Mário Soares, quem se lembra, especialmente os Portugueses mais velhos, de chegarem a Portugal sem nada e com os filhos pequenos? E de ainda ser vítima de bullying por parte do povo português em Portugal?!  Moçambique e Angola também sofreram, Países que tinham excelentes índices de desenvolvimento em África, hoje estão nos lugares cimeiros, de baixo, claro. O 25 de Abril, ainda parece que é só o dia da esquerda, só deles, e de mais ninguém, a liberdade é um bem precioso, e podemos festejar isso, eu particularmente, não festejo o regime actual social-comunista que se tornou o 25 de Abril, festejou a pouca liberdade que nos permitiu exprimir, com moderação, de ter acesso universal a todos os serviços básicos. Não vou festejar o desastre económico e financeiro, não vou festejar a parcialidade da comunicação social, não vou festejar o nosso regime venezuelano. A histerice de festejar o que não é festejável não é digno de um povo maduro que saiba pensar, aliás, para quem pensa mais em futebol e novelas… C`est la vie! O 25 de Novembro também merecia ser comemorado, não o é, festejo o 25 de Novembro, a ditadura estalinista do 25 de Abril que fique para os canhotos. O verdadeiro dia da liberdade é o 25 de Novembro, que pôs fim à ditadura comunista e estalinista que nos queria impor, e que está a ressurgir com este governo tricolor. Precisamos, neste momento, de outro 25 de Novembro, infelizmente o povo está apático, ou pelo menos aqueles que o podiam fazer tem que trabalhar para sustentar os seus e as clientelas deste País. É triste.

P.S: O PortugalGate já tem página de facebook! Siga-nos mais facilmente: https://www.facebook.com/PortugalGate-1731269987184043/

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s